Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Espanhóis aguardam pela formação de governo

Espanhóis aguardam pela formação de governo
Direitos de autor
REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O eleitorado fragmentado de Espanha espelhou-se nos resultados das eleições e nas capas de jornais. Sem maiorias absolutas, o país acordou para um cenário político de incertezas, que ainda assim conseguiu surpreender uma parte dos eleitores.

Ao balcão de um café, um dos clientes conta-nos que "foi uma surpresa total, porque não esperávamos a queda do PP, por exemplo, nem a do Podemos".

Depois de uma vitória relativa do PSOE, a grande dúvida agora é sobre que forças políticas se vão aliar aos Socialistas para formar governo.

"A coligação vai ser entre o PSOE e o Podemos, porque o eleitorado do PSOE não quer um governo com o Ciudadanos e o Ciudadanos disse que não iria fazer nenhum pacto com o PSOE", explica uma eleitora.

Uma das grandes vitórias políticas foi a do Vox, o partido que passou de zero para 24 deputados e traz de volta a extrema direita ao parlamento espanhol.

Na rua, um jovem diz como lida com a atual divisão. "Conseguiram 24 assentos. Vão ter uma voz no Congresso, mas sem grande expressão. Há diversas opiniões que têm de ser respeitadas, de um lado e de outro", afirma.

Mas, apesar da divisão do eleitorado, foi Sánchez quem, num mandato de oito meses, conseguiu capitalizar mais votos.

"Pedro Sánchez conseguiu muitos votos. O que fez para isso? Primeiro aumentou as reformas, depois implementou muitas medidas sociais que tinham sido congeladas pelo PP", revela-nos outro eleitor.

O período das negociações dos pactos ou das coligações de governo que vâo determinar as políticas de Espanha para os próximos quatro anos começa agora. Pedro Shánchez deixou a porta aberta para todas as formações, portanto, vários cenários são possíveis. Mas o mais importante, dizem as pessoas, é que o próximo governo dê estabilidade ao país.