Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

"Breves de Bruxelas": Liberais, agricultores, deportações e Antártida

"Breves de Bruxelas": Liberais, agricultores, deportações e Antártida
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O belga Guy Verhofstadt é o líder do grupo liberal no Parlamento Europeu, com 69 eurodeputados (quarta maior força no hemiciclo de 751 assentos) e considera que o combate ao populismo é decisivo para o futuro do bloco, mas também quer destronar as tradicionais forças centristas nas próximas eleições europeias.

"Há décadas, o poder era monopolizado por dois partidos: o dos socialistas, por um lado, e o dos conservadores, por outro lado. Acredito realmente que algo de novo acontecerá durante as eleições de 2019: esse velho e cansado sistema político será derrotado pelo novo movimento que vamos criar juntos", disse Guy Verhofstadt, em outubro passado, durante um congresso do partido, em Madrid (Espanha).

Uma análise sobre as propostas e os protagonistas desta família política europeia está em destaque na abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • A federação que reúne as associações de agricultores europeus (Copa-Cogeca) pediu aos seus membros para não deixarem de votar nas eleições europeias. A reforma da política agrícola comum é um dos temas mais quentes para o próximo mandato devido aos eventuais cortes nos fundos europeus a partir de 2021 (orçamento que vai até 2027).
  • O Conselho da Europa criticou o governo da Alemanha pelo tratamento dos requerentes de asilo, num relatório da sua comissão antitortura. Numa visita não anunciada, em 2018, a missão do Conselho da Europa considerou que houve excessos na forma como as autoridades reagiram à resistência dos requerentes de asilo ao processo de deportação.
  • As alterações climáticas levam ao degelo da Antártida, mas podem ajudar a criar condições para o aumento da biodiversidade nessa região polar. Segundo os cientistas, pinguins e focas estão a fertilizar os solos com os seus excrementos, o que cria condições de vida para novos organismos tais como insetos e ácaros.