A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dia de protesto dos Coletes Amarelos

Dia de protesto dos Coletes Amarelos
Direitos de autor
REUTERS/Charles Platiau
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo vigésimo sexto sábado consecutivo, os Coletes Amarelos saíram à rua para protestar contra as políticas de Emmanuel Macron.

Tal como como tem acontecido nas últimas semanas, o número de manifestantes continua a diminuir e Paris continua a ser o principal palco da contestação.

Desta vez, na capital, o desfile começou junto à universidade de Jussieu num gesto de apoio às reivindicações dos professores franceses. A polícia voltou a fechar o acesso aos Campos Elísios e a isolar as zonas do Palácio Presidencial, Assembleia Nacional e Notre-Dame.

Seis meses depois do início do movimento, os coletes amarelos apostam em comícios fora de Paris para atrair pessoas que não têm tempo ou recursos para viajar para a capital todos os fins-de-semana.

Para este sábado, foram marcadas grandes concentrações em Nantes e em Lyon, onde cerca de 2500 pessoas participaram no protesto.