A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Comerciante morto em ataques contra muçulmanos

Comerciante morto em ataques contra muçulmanos
Direitos de autor
REUTERS/Dinuka Liyanawatte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um comerciante foi morto no noroeste do Sri Lanka, numa série de ataques que visaram mesquitas e a comunidade muçulmana e que constituiram o pior episódio de violência sectária desde os atentados de 21 de Abril.

Na sequência dos motins, as autoridades decretaram um recolher obrigatório e bloquearam as redes sociais em todo o país.

Um comerciante muçulmano de Kurunegala, no centro do país, explica que tentaram atacá-lo "com uma espada. Cerca de 15 pessoas" entraram na sua loja e ameaçaram matá-lo. E acrescenta que teve de "fugir pela porta das traseiras" e que "foi o mesmo grupo que atacou a loja de comida do [seu] irmão".

O Sri Lanka vive num clima de elevada tensão desde os atentados suicidas da Páscoa, que visaram três igrejas e três hotéis da capital, Colombo, saldando-se em 258 mortos e que foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Este domingo e segunda-feira, grupos cristãos atacaram locais de culto e negócios muçulmanos em vários pontos do país, numa aparente reação ao comentário de um comerciante publicado no Facebook.