EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Três anos de transição política no Sudão

Três anos de transição política no Sudão
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Junta militar que governa o país e a aliança de oposição chegaram a um acordo

PUBLICIDADE

A junta militar sudanesa e a aliança de oposição "Forças de Liberdade e Mudança" chegaram a acordo e anunciaram uma transição política no país que vai durar três anos.

Os primeiros seis meses serão dedicados a obter acordos de paz com os movimentos rebeldes nas regiões do sul e do ocidente do Sudão.

As negociações começaram no final do mês passado após a deposição do presidente Omar al-Bashir, pelo exército, no dia 11 de abril.

"Foi igualmente acordado que o período de transição deverá durar três anos. O primeiro semestre será dedicado à assinatura de acordos de paz para pôr termo à guerra no nosso amado país", informou Yasser al-Atta, membro do conselho militar.

No anúncio, não foi feita qualquer referência a um acordo sobre a composição de um conselho soberano que vai governar o país durante o período transitório.

O Exército pretende ter, aqui, uma representação maioritária. A aliança de oposição defende que este órgão deve ser controlado por civis.

Espera-se que o acordo final seja anunciado nas próximas 24 horas.

Enquanto decorriam as negociações, a violência voltou às ruas da capital, Cartum. Registaram-se pelo menos quatro mortos e dezenas de pessoas terão ficado feridas.

O Exército culpou grupos armados descontentes com o rumo dos acordos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha promete milhões em ajuda ao Sudão no aniversário da guerra

Sudão: 18 milhões enfrentam fome severa

Ataque aéreo mata pelo menos 22 pessoas no Sudão