Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Cinema social em Cannes

Cinema social em Cannes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Cannes, o glamour da passadeira vermelha do festival contrasta com a dura realidade estampada no grande ecrã e Ken Loach é, em parte, responsável. O realizador britânico está na corrida à conquista de mais uma Palma de Ouro, a terceira, o que, a concretizar-se, fará dele um recordista.

Este ano apresenta um filme pleno de realismo social. "Sorry We Missed You" retrata a vida difícil de uma família, castigada pela precariedade laboral.

Ricky Turner aventura-se na compra de uma van para trabalhar como transportador por conta própria mas está ligado a uma agência, o que acaba por ser problemático.

Abbie, a mulher de Ricky, é cuidadora. Integra as fileiras de uma força de trabalho crescente mal paga em sociedades cada vez mais envelhecidas. Em casa, tenta manter um ambiente pacífico mesmo depois de Ricky surpreender o filho com latas de tinta usada para fazer graffiti.

"Há qualquer coisa de intolerável sobre a vida da atualidade e não temos de viver assim. Há escolhas que precisam ser feitas", disse Ken Loach.

O realizador alerta que a insegurança no trabalho faz a extrema-direita crescer.

Loach já conquistou uma Palma de Ouro com "Eu, Daniel Blake", em que propõe uma reflexão sobre o desemprego e bancos alimentares, e outra com "Ventos da Liberdade", sobre o conflito na Irlanda.

Chris Burns, Euronews - A edição deste ano do Festival de Cannes está especialmente política, refletindo um mundo polarizado. Ken Loach compete com temas relacionados com a radicalização, refugiados e força policial. É um festival que é dominado pela controvérsia e no alinhamento deste ano, os jurados têm muito por onde escolher.