Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protestos contra reeleição de Joko Widodo incendeiam Jacarta

Protestos contra reeleição de Joko Widodo incendeiam Jacarta
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos seis mortos e mais de 200 feridos: é este o balanço dos protestos registados nas últimas horas em Jacarta. Na origem dos confrontos esteve a divulgação dos resultados das eleições presidenciais, que confirmaram a reeleição de Joko Widodo como chefe de Estado da Indonésia.

O presidente teve 55,5 por cento dos votos, contra 44,5 de Prabowo Subianto. Os manifestantes na capital eram sobretudo apoiantes do antigo general, que saiu derrotado das eleições de 17 de abril e já prometeu contestar o sufrágio no Tribunal Constitucional.

A manifestação de apoio a Subianto acabou por derivar num ataque a um quartel da brigada móvel da polícia. Foram queimadas diversas viaturas e as autoridades avançaram com pelo menos 20 detenções.

A polícia reagiu com gás lacrimogéneo e canhões de água às pedras, foguetes e 'cocktails molotov'atirados pelos manifestantes.

Os confrontos ganharam tal dimensão que se alastraram a outros pontos do país. Como resposta, as autoridades chegaram a decretar o bloqueio parcial do acesso às redes sociais.

A polícia indonésia reforçou já as medidas de segurança e mobilizou-se para um estado de alerta máximo até ao final da semana. Entretanto, o presidente Joko Widodo assegurou que a polícia já tem a capital sob controlo.