Última hora
This content is not available in your region

Justiça francesa aperta Nasser Al-Khelaïfi

euronews_icons_loading
Justiça francesa aperta Nasser Al-Khelaïfi
Tamanho do texto Aa Aa

Foi o futebol que o tornou conhecido mas foi o atletismo que o colocou em apuros. O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaïfi, foi acusado pela justiça francesa de corrupção ativa devido ao alegado pagamento de mais de três milhões de euros a Papa Massata Diack, filho do antigo líder da Federação Internacional de Atletismo, Lamine Diack.

A transferência suspeita terá sido efetuada dias antes da votação para a atribuição da organização dos Campeonatos do Mundo de atletismo de 2017 e de acordo com a acusação, tinha por objetivo favorecer a candidatura do Qatar.

A escolha acabou por recair na candidatura de Londres, mas Doha tem já garantida a organização dos mundiais de atletismo de 2019. Nasser Al-Khelaïfi garante estar inocente e assegura que não não teve qualquer interferência na candidatura da capital do Qatar.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.