A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia obrigada a libertar marinheiros ucranianos

Rússia obrigada a libertar marinheiros ucranianos
Direitos de autor
REUTERS/Pavel Rebrov/File Photo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia vai ter de libertar os marinheiros ucranianos detidos. O Tribunal Marítimo Internacional ordenou à Rússia que libertasse imediatamente os 24 marinheiros detidos desde um incidente militar em novembro do ano passado, no estreito de Kerch, na Crimeia. Segundo a decisão deste tribunal, a Rússia está a infringir um tratado de que é signatária e vai também ter de devolver à Ucrânia, sem demoras, os três navios arrestados quando passavam ao largo da Crimeia, território anexado pela Rússia à Ucrânia em 2014.

Os três navios e as tripulações foram capturados quando tentavam passar do mar Negro para o mar de Azov, que a Rússia considera serem águas territoriais suas, depois de vários avisos por parte da Guarda Costeira.