A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ucrânia apreende petroleiro russo

Petroleiro russo "Nika Spirit" apreendido no porto de Izmail, Ucrânia
Petroleiro russo "Nika Spirit" apreendido no porto de Izmail, Ucrânia -
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia apreendeu esta quinta-feira um petroleiro russo pelo alegado envolvimento na captura de três navios da marinha ucraniana pela Rússia.

Os tripulantes já foram libertados, mas a embarcação está sob custódia ucraniana no porto de Izmail, no rio Danúbio.

No facebook, o Procurador-Geral militar do país diz que "o petroleiro "Nika Spirit" costumava ser chamado de "NEYMA" e que a investigação estabeleceu que os proprietários russos do navio mudaram o nome para ocultar o envolvimento em ações ilegais e num ato de agressão cometido a 25 de novembro do ano passado."

O petroleiro foi colocado debaixo de uma ponte perto da Crimeia para impedir que três navios da marinha ucraniana entrassem no Mar de Azov. A Rússia abriu fogo contra as embarcações, apreendeu-as e ainda mantém detidos os 24 marinheiros ucranianos que estavam a bordo, acusando-os de entrar ilegalmente nas suas águas territoriais.

A apreensão ameaça atrapalhar as negociações sobre uma possível troca de prisioneiros entre os dois países e acontece semanas depois do novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, ter falado pela primeira vez com o presidente russo, Vladimir Putin.

O incidente pode vir a agravar as já tensas relações entre Kiev e Moscovo, que permanecem marcadas pela anexação da província ucraniana da Crimeia pela Rússia em 2014 e pelo apoio do Kremlin aos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.