Ucrânia apreende petroleiro russo

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Borges de Carvalho  com REUTERS
Petroleiro russo "Nika Spirit" apreendido no porto de Izmail, Ucrânia
Petroleiro russo "Nika Spirit" apreendido no porto de Izmail, Ucrânia   -   Direitos de autor  Reuters

A Ucrânia apreendeu esta quinta-feira um petroleiro russo pelo alegado envolvimento na captura de três navios da marinha ucraniana pela Rússia.

Os tripulantes já foram libertados, mas a embarcação está sob custódia ucraniana no porto de Izmail, no rio Danúbio.

No facebook, o Procurador-Geral militar do país diz que "o petroleiro "Nika Spirit" costumava ser chamado de "NEYMA" e que a investigação estabeleceu que os proprietários russos do navio mudaram o nome para ocultar o envolvimento em ações ilegais e num ato de agressão cometido a 25 de novembro do ano passado."

O petroleiro foi colocado debaixo de uma ponte perto da Crimeia para impedir que três navios da marinha ucraniana entrassem no Mar de Azov. A Rússia abriu fogo contra as embarcações, apreendeu-as e ainda mantém detidos os 24 marinheiros ucranianos que estavam a bordo, acusando-os de entrar ilegalmente nas suas águas territoriais.

A apreensão ameaça atrapalhar as negociações sobre uma possível troca de prisioneiros entre os dois países e acontece semanas depois do novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, ter falado pela primeira vez com o presidente russo, Vladimir Putin.

O incidente pode vir a agravar as já tensas relações entre Kiev e Moscovo, que permanecem marcadas pela anexação da província ucraniana da Crimeia pela Rússia em 2014 e pelo apoio do Kremlin aos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.