EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Milhares protestam contra Trump em Londres

Milhares protestam contra Trump em Londres
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trump é um dos líderes estrangeiros menos apreciados. Uma sondagem do YouGov revelou que apenas 21% dos britânicos têm opinião positiva do inquilino da Casa Branca.

PUBLICIDADE

Milhares de pessoas protestaram, esta terça-feira, nas ruas de Londres contra a visita de Estado de três dias de Donald Trump ao país.

No entanto, a afluência foi bastante inferior à registada nas manifestações, do ano passado, contra o presidente norte-americano.

As ruas próximas do Parlamento e diante da residência oficial da primeira-ministra foram cortadas pelas autoridades.

O líder do principal partido da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, dirigiu-se aos manifestantes, chamando-lhes "a encarnação viva de uma sociedade democrática".

"Por isso digo aos nossos visitantes que chegaram esta semana: Pensem, por favor, num mundo que é de paz e de desarmamento. É um mundo que reconhece os valores de todas as pessoas, é um mundo que vence o racismo, derrota a misoginia, derrota o ódio religioso".

Trump é um dos líderes estrangeiros menos apreciados. Uma sondagem do YouGov revelou que apenas 21% dos britânicos têm opinião positiva do inquilino da Casa Branca.

"Não temos de oferecer uma visita de Estado ao presidente dos Estados Unidos. Desde que a Rainha está no trono, houve 12 presidentes norte-americanos e ofereceram uma visita de Estado a apenas dois. Não há, absolutamente, nenhuma necessidade de fazer isto. Ao fazê-lo, estamos a dar-lhe um sinal de honra e a normalizar a sua política, dizendo que a sua misoginia, o seu racismo, a sua islamofobia, o seu ódio não importam", afirma um dos manifestantes.

O balão do "bebé Trump" sobrevoou Londres, fazendo parte dos protestos.

Já o verdadeiro Donald Trump diz que é amado no Reino Unido e que praticamente não viu manifestações, por isso, diz que a maioria das notícias sobre os protestos são falsas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Marcha pela reintegração do Reino Unido na União Europeia

Corte de estradas vale até três anos de prisão em Inglaterra

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência