Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Operação de retirada do barco naufragado no Rio Danúbio

Operação de retirada do barco naufragado no Rio Danúbio
Direitos de autor
REUTERS/Marko Djurica
Tamanho do texto Aa Aa

Esta manhã, uma grua retirou lentamente os destroços do barco naufragado no Rio Danúbio, no mês passado. A operação envolveu mergulhadores e vários meios técnicos e de segurança.

O naufrágio provocou 28 mortos. Oito pessoas ainda estão desaparecidas. A bordo estavam turistas sul-coreanos e membros da tripulação. As operações de busca, compostas por mergulhadores húngaros e sul-coreanos, foram prejudicadas pelas fortes correntes do rio.

A investigação aberta pelas autoridades húngaras procura perceber as circunstâncias em que o navio "Sereia" colidiu com um barco de turismo, durante uma manobra, debaixo de fortes chuvas. Foi o pior desastre no Danúbio dos últimos cinquenta anos.

"Nas últimas duas semanas, centenas de pessoas vieram até às margens do rio Danúbio, colocar coroas de flores e velas... numa homenagem a todos os que perderam a vida neste trágico acidente", explica o repórter da euronews, Karoly Szilag.

O exterior da embaixada da Coreia do Sul transformou-se também num local de homenagem às vítimas deste acidente. A investigação está em andamento e o capitão da embarcação foi preso. O homem ucraniano, de 64 anos, é suspeito de comportamento negligente e de ter colocado os turistas em perigo. Os advogados de defesa garantem que o capitão não fez nada de errado.