A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Centenas de detenções em protesto na Rússia

Centenas de detenções em protesto na Rússia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 400 pessoas foram detidas em Moscovo, segundo a ONG OVD-Info, no protesto contra a atuação policial no caso do jornalista Ivan Golunov, que foi acusado de tráfico de droga, mas acabou por ser libertado na terça-feira. Entre os detidos está o principal opositor político do presidente Vladimir Putin, Alexei Navalny.

A detenção do jornalista gerou uma forte mobilização. Três jornais russos fizeram a primeira página com a frase "Somos Ivan Golunov".

Figuras pró-Kremlin questionaram a versão da polícia sobre Golunov. E o tablóide KP levantou a possibilidade de a polícia pôr drogas em casas de pessoas para as incriminar.

O jornalista foi interpelado na quinta-feira, depois de entregar uma reportagem sobre uma máfia de funerais. A polícia disse ter encontrado cocaína na sua mochila e também na sua casa, onde fez buscas sem mandado.