A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Marido de Nazanin Ratcliffe junta-se à greve de fome

Marido de Nazanin Ratcliffe junta-se à greve de fome
Direitos de autor
REUTERS/Toby Melville
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi à porta da Embaixada do Irão em Londres que Richard Ratcliffe cantou os parabéns à filha que não vê pessoalmente há 3 anos. Gabriella está com os avós em Teerão desde que a mãe foi detida pelas autoridades iranianas em 2016. Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi condenada por conspiração contra o Irão. Entrou esta semana pela segunda vez em greve de fome na prisão. O marido acompanha-a a 5 mil quilómetros de distância.

À porta da representação diplomática iraniana em Londres, Richard Ratcliffe reconhece que "não é um bom momento para fazer uma greve de fome. Está tudo muito complicado no Golfo. À medida que a tensão aumenta, preocupamo-nos com a nossa situação e que isso venha a impedir uma solução".

O ministro britânico dos Negócios Estrangeiros voltou a manifestar-se publicamente em defesa de Nazanin. A mulher, agora com 41 anos, tem dupla nacionalidade, britânica e iraniana.

Jeremy Hunt usou as redes sociais para pedir ao Irão que faça o que está certo, libertando uma mulher inocente. Mensagem escrita em letra grande, mas que ainda não teve resposta.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe trabalhava para a Fundação Thomson Reuters na altura em que foi detida. A diretora-geral da instituição voltou também a pedir a sua libertação imediata.