A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

35 milhões de pessoas têm problemas com a droga

35 milhões de pessoas têm problemas com a droga
Direitos de autor
REUTERS/Samrang Pring
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 35 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem problemas de droga e requerem tratamento, segundo um relatório da ONU, que sublinha que as consequências do consumo “são mais graves e generalizadas do que se pensava”.

O mais recente Relatório Mundial Sobre Drogas, com dados referentes a 2017 e hoje divulgado pelo escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crime (UNODC) reflete um aumento do consumo problemático, de 30,5 milhões, no ano anterior, para 35 milhões de pessoas.

Entre as conclusões principais do relatório estão o novo máximo histórico na produção de cocaína, motivado pelo acordo de paz na Colômbia, a extensão da crise de saúde pública motivada pelo consumo generalizado de opioides nos Estados Unidos e a prevalência da canábis como droga mais utilizada na Europa e no mundo. A Euronews falou com Teodora Groshkova, do Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência, que confirmou que "um em cada 100 adultos europeu usa canábis todos os dias, além de que houve nos últimos anos modificações no produto, que se tornou mais potente, aumentando assim os riscos de dependência e doenças mentais associadas ao consumo".