A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Calor faz mortos na Europa

Calor faz mortos na Europa
Direitos de autor
REUTERS/Remo Casilli
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades francesas já declararam o alerta vermelho devido à vaga de calor que assola o país.

Os termómetros atingiram os 41,9 graus centígrados no departamento de Gard, no sul de França, um recorde para o mês de junho. Três outros departamentos estão igualmente em alerta máximo.

O excesso de calor que atravessa a Europa já provocou mortos. Em Itália, as autoridades dão conta de pelo menos um morto na região de Milão.

Enquanto isso, a imprensa francesa refere três incidentes mortais em praias do sul de França.

Na capital, Paris, as autoridades afirmam que estão preparadas para lidar com a atual vaga de calor.
O presidente da junta do quarto bairro de Paris explica:

"Estamos em contacto com aqueles que estão mais vulneráveis e isolados. Temos uma lista de pessoas que podem ser afetadas pelo calor. Sabemos quem são através do serviços sociais.Estabelecemos contacto para nos certificarmos que estão bem e em segurança. Se não for o caso ocupamo-nos deles, vamos buscá-los e instalamo-los nos nossos quartos frescos", afirma Ariel Weil.

Entretanto, na Catalunha as autoridades estão a correr em contra-relógio para dominarem um incêndio florestal de grandes dimensões declarado na tarde de quarta-feira na zona de Tarragona.

Os serviços de previsão meteorológica prevêm a continuação das temperaturas elevadas para os próximos três dias.