Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Contagem decrescente para o G20 de Osaka

Contagem decrescente para o G20 de Osaka
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os lideres dos 20 países mais industrializados do mundo convergem para Osaka a fim de participar na cimeira do G20. As prioridades são a proteção ambiental e o comércio livre, este último tema rodeado de espinhos, face à guerra comercial entre a China e o Estados Unidos e a escalada de tensão no Golfo Pérsico.

Os encontros bilaterais têm assim de certo modo o grosso das atenções.

O governo nipónico pretende alcançar pelo menos uma declaração de intenções comum mínima.

A crise entre Teerão e Washington tem um peso importante na economia mundial, pois está ligada ao preço do petróleo e à economia global.

Distante da posição norte-americana, a Europa quer preservar o conturbado acordo sobre o programa nuclear iraniano, que os Estados Unidos vêm como a mãe de todos os males no conflito com o Irão.

"Penso em primeiro lugar que é preciso garantir que ninguém vai cometer o irreparável. Falei com o Presidente Rohani há dois dias e disse-lhe que qualquer saída do acordo nuclear de 2015 seria um erro, tal como o seria qualquer sinal nesse sentido", explicou Emmanuel Macon, presidente de França.

A cimeira desenrola-se sexta-feira e sábado e, como qualquer evento do género que acolhe duas dezenas de chefes de governo e estado dos principais países mundiais a segurança é apertada.