A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Arrefecimento económico preocupa G20

Arrefecimento económico preocupa G20
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os sorrisos para a foto de família não escondem a preocupação do G20 relativamente a um arrefecimento do crescimento global. A tensão comercial entre Estados Unidos e China, as dúvidas em torno do Brexit e o elevado endividamento global foram os exemplos apresentados por Taro Aso para justificar o risco de deterioração das perspetivas de crescimento. O ministro das Finanças do Japão acrescentou que "a expansão do crescimento global mantém-se mas a um ritmo mais baixo que o previsto em outubro."

A fina flor da finança mundial fez por isso um apelo às principais economias para colocarem de lado as suas divergências e optarem pela cooperação multilateral.

Poul Thomsen, Diretor do Departamento Europeu do FMI, não deixou de se mostrar surpreendido pelo impacto de todos os fatores de risco:

"O crescimento na Europa perdeu força, é mais lento que há seis meses, quando nos reunimos pela última vez. Em parte já estávamos à espera, considerando que o crescimento estava acima das expectativas na maior parte dos países há algum tempo e que a retoma económica estava a terminar. Mas ficámos surpreendidos pelo ritmo a que o crescimento baixou."

O apelo surge na semana em que o Fundo Monetário Internacional reviu em baixa as projeções para o crescimento global. Situam-se agora nos 3,3% quando em janeiro estavam nos 3,5%.