Última hora
This content is not available in your region

Angela Merkel defende alargamento da UE aos Balcãs

euronews_icons_loading
Angela Merkel defende alargamento da UE aos Balcãs
Tamanho do texto Aa Aa

Angela Merkel assegurou que a reforma da União Europeia não vai bloquear o alargamento aos países dos Balcãs.

A garantia da chanceler alemã surgiu no encerramento da conferência de chefes de Governo de vários países europeus e balcânicos em Poznan, na Polónia.

Merkel parece, assim, contrariar a posição de França que defende que o bloco não deve aceitar mais membros até resolver os problemas internos.

A chanceler afirmou que concorda com o presidente Emmanuel Macron e não vê o trabalho para melhorar os mecanismos europeus "como um abandono das negociações de adesão". Para Merkel, "isso não é contraditório."

O país anfitrião defendeu o alargamento da União.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, disse estar "convicto de que esta integração será concluída, com pleno êxito, muito em breve e que estes países serão bem acolhidos no seio da União Europeia."

Bósnia-Herzogovina, Sérvia, Kosovo e Montenegro esperam ser os próximos Estados a aderir à União Europeia.

O processo de adesão tem sido adiado devido aos problemas internos do bloco e à instabilidade na região dos Balcãs.