Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

"Brexit" e Trump, dois temas quentes no debate entre Johnson e Hunt

"Brexit" e Trump, dois temas quentes no debate entre Johnson e Hunt
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Se dúvidas houvesse, o debate televisivo que colocou frente-a-frente Boris Johnson e Jeremy Hunt provou que a luta pela liderança do Partido Conservador britânico ainda vai fazer correr muita tinta.

Os dois candidatos trocaram acusações agravadas sempre que se falou Donald Trump e sobre o "Brexit"

"Penso que é muito importante não prever quaisquer circunstâncias em que não consigamos sair da União Europeia (UE) a 31 de outubro. Não quero dar à UE a perspetiva de que possam incentivar a minha renúncia ao recusar-me a chegar a um acordo", sublinhou o antigo chefe da diplomacia britânica e candidato à liderança dos conservadores Boris Johnson.

O rival Jeremy Hunt, que também é secretário de Estado para os Assuntos Externos, acrescentou: "Não gostaria de falar do 31 de outubro como a data do tudo ou nada porque penso que existe o risco de uma eleição e porque o Parlamento já tirou o cenário de não-acordo de cima da mesa."

Sobre a crise diplomática com os EUA e as declarações polémicas em relação ao Presidente Donald Trump por parte do embaixador britânico em Washington também não há alinhamento.

"A escolha dos embaixadores compete ao Governo do Reino Unido e ao primeiro-ministro. Se for primeiro-ministro, o embaixador em Washington mantém-se porque é essa a nossa decisão", disse Jeremy Hunt.

Boris Johnson, por outro lado, ressalvou: "Penso que é absolutamente essencial que os conselhos que os funcionários públicos dão a ministros não sejam divulgados pelos ministros e comentados, se os funcionários públicos estiverem à vontade para dar esse conselho com a imparcialidade que querem."

O debate tem como pano de fundo a escolha do sucessor de Theresa May na liderança do partido Conservador. De acordo com as sondagens, Boris Johnson é favorito.