A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Máximos históricos de calor na Europa

Máximos históricos de calor na Europa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O calor não dá tréguas e várias cidades europeias atingiram esta quinta-feira temperaturas perto dos 40 graus.

Em França, Itália, Alemanha, Holanda ou Bélgica onde, pela primeira vez, foi emitido um alerta vermelho por causa da temperatura. Por causa do calor extremo, a maioria dos serviços em Bruxelas fechou durante a tarde.

Na Holanda, os termómetros bateram recordes pelo segundo dia consecutivo. Hoje, registaram 40,4 graus. Foi o dia mais quente de sempre.

A cidade de Lingen foi o lugar mais quente da Alemanha, com 41,6 graus. De acordo com dados preliminares do Serviço Meteorológico Alemão, Berlim registou valores entre os 35 e os 37 graus.

França está particularmente atenta e não esquece a onda de calor que, em 2003, matou quase 15.000 pessoas. Esta quinta-feira, Paris atingiu 42,4 graus, a temperatura máxima desde que existem registos

No aeroporto de Heathrow, nos arredores de Londres, os termómetros chegaram aos 36,9 graus. Apesar da proibição de nadar no Tamisa, três pessoas estão desaparecidas desde terça-feira, depois de serem vistas a tomar banho no rio.