A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Centenário de Primo Levi

Centenário de Primo Levi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Cem anos de Primo Levi... Esta quarta-feira, celebra-se o centenário do nascimento do escritor italiano.

De origem judaica e sobrevivente do holocausto, Primo Levi entrou para a história mundial como testemunha direta que narrou com rigor os horrores de Auschwitz no livro "Se isto é um homem", publicado em 1947.

Levi foi enviado para o campo de concentração nazi, na Polónia, em fevereiro de 1944, sendo libertado a 27 de janeiro de 1945.

Ao longo dos anos, o escritor fez questão de divulgar a sua experiência para evitar que o que aconteceu nos campos de concentração nazis não seja esquecido.

Sobre o assunto, Primo Levi tem uma frase que ficou conhecida: "Se a compreensão é impossível, é necessário saber, porque o que aconteceu pode voltar".

Para a história ficou uma obra eclética que inclui textos científicos, romances e poesias.

Primo Levi morreu na sua Turim natal, a 11 de abril de 1987, alegadamente na sequência de uma queda.