A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nações Unidas e rebeldes anunciam acordo no Iémen

Nações Unidas e rebeldes anunciam acordo no Iémen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Organização das Nações Unidas e os rebeldes Houthi anunciaram um acordo para a reativação da ajuda alimentar nas zonas do Iémen controladas pelos rebeldes.

A suspensão parcial da ajuda em Sanaa, a capital dos país, foi decidida em junho depois de uma troca de acusações. Os rebeldes acusaram o Programa Alimentar Mundial (PAM) de enviar alimentos fora do prazo de validade. O PAM acusou os rebeldes de continuarem a roubar ajuda e de usarem o dinheiro das doações internacionais para financiarem a guerra.

Segundo o programa alimentar da ONU, que tem enviada uma juda mensal de mais de 87 milhões de euros para o Iémen, a suspensão afetou 850 mil pessoas na capital, onde aconteceu a maior parte do roubo.

Em relação ao acordo anunciado este domingo, e sem avançar pormenores, o porta-voz do PAM disse tratar-se de "um passo importante" para salvaguardar e garantir a operação humanitária no país.

O conflito no Iémen começou em 2014, quando os Houthis, apoiados pelo Irão, expulsaram o governo reconhecido pela comunidade internacional.