A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Muçulmanos celebram Eid al-Adha

Muçulmanos celebram Eid al-Adha
Direitos de autor
AA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de peregrinos muçulmanos circularam, este domingo, à volta da Kaaba, em Meca, o local mais sagrado do Islão, enquanto finalizavam a peregrinação anual Hajj.

Quase 2,5 milhões de peregrinos, vindos principalmente do exterior, chegaram à Arábia Saudita para o ritual de cinco dias Eid al-Adha.

No Afeganistão, o Presidente Ashraf Ghani compareceu às orações de Eid al-Adha no palácio presidencial e pediu uma paz digna. Fora do palácio, os moradores de Cabul reuniram-se num mercado de gado para marcar o dia sacrificando animais e desejando paz e segurança no país.

Na Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo, milhares de homens, mulheres e crianças, de Jacarta, Bekasi, Tangerang e Depok, reuniram-se na mesquita Al Azhar, para as primeiras orações da Festa do Sacrifício.

O presidente russo, Vladimir Putin, deu os parabéns aos muçulmanos da Rússia, desejando-lhes paz, felicidade e prosperidade, de acordo com um telegrama publicado no site do Kremlin este domingo.

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, disse que queria "celebrar a contribuição" que 3,3 milhões de muçulmanos que moram na Grã-Bretanha fizeram.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, enviou uma mensagem de saudação aos muçulmanos no Canadá e em todo o mundo.