A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Génova de luto em aniversário da queda da ponte Morandi

Génova de luto em aniversário da queda da ponte Morandi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No local onde antes se erguia a ponte Morandi, 43 nomes foram proferidos, esta quarta-feira. Uma a uma, as vítimas mortais resultantes do desmoronamento da ponte em Génova foram recordadas no primeiro aniversário da tragédia.

Às 11h36, no exato momento em que a ponte ruiu, um minuto de silêncio.

Os representantes da anterior concessionária saíram mais cedo da cerimónia, a pedido dos familiares em luto, com as emoções à flor da pele. As palavras de conforto foram dadas pelo primeiro-ministro italiano.

"Hoje, Génova é um símbolo de força e vontade de renascer. Umas horas após o colapso da ponte Morandi, estava aqui em Génova perplexo, em frente ao cenário que se apresentava perante nós e lancei um aviso: 'não deixaremos Génova sozinha'", afirmou Guiseppe Conte.

As causas do incidente ainda estão por apurar, mas, mesmo com a investigação em curso, o Movimento 5 Estrelas acusou o grupo Atlanta de negligência na manutenção. A empresa, responsável pela infraestrutura, nega todas as acusações.

As obras para uma nova ponte em Génova já começaram. A abertura ao público está prevista para abril de 2020. Mas com a instabilidade política causada pelo fim da coligação no governo italiano, os genoveses temem que os percalços de Roma atrasem todo o processo.