Última hora
This content is not available in your region

Génova de luto em aniversário da queda da ponte Morandi

euronews_icons_loading
Génova de luto em aniversário da queda da ponte Morandi
Tamanho do texto Aa Aa

No local onde antes se erguia a ponte Morandi, 43 nomes foram proferidos, esta quarta-feira. Uma a uma, as vítimas mortais resultantes do desmoronamento da ponte em Génova foram recordadas no primeiro aniversário da tragédia.

Às 11h36, no exato momento em que a ponte ruiu, um minuto de silêncio.

Os representantes da anterior concessionária saíram mais cedo da cerimónia, a pedido dos familiares em luto, com as emoções à flor da pele. As palavras de conforto foram dadas pelo primeiro-ministro italiano.

"Hoje, Génova é um símbolo de força e vontade de renascer. Umas horas após o colapso da ponte Morandi, estava aqui em Génova perplexo, em frente ao cenário que se apresentava perante nós e lancei um aviso: 'não deixaremos Génova sozinha'", afirmou Guiseppe Conte.

As causas do incidente ainda estão por apurar, mas, mesmo com a investigação em curso, o Movimento 5 Estrelas acusou o grupo Atlanta de negligência na manutenção. A empresa, responsável pela infraestrutura, nega todas as acusações.

As obras para uma nova ponte em Génova já começaram. A abertura ao público está prevista para abril de 2020. Mas com a instabilidade política causada pelo fim da coligação no governo italiano, os genoveses temem que os percalços de Roma atrasem todo o processo.