Última hora

Chove plástico no Ártico

Chove plástico no Ártico
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Chove plástico no Ártico, um dos locais mais imaculados da terra. Segundo os cientistas, os microplásticos podem viajar com o vento ao longo de milhares de quilómetros. Os riscos para a fauna e a flora são visíveis.

"Nalgumas espécies, como nos moluscos, há uma resposta inflamatória. Algumas espécies de vermes têm menores níveis de crescimento e de reprodução. Noutras, há maior mortalidade. Há algumas espécies não têm uma reação particular pelo menos ao nível daquilo que estamos a observar. Em todo o caso temos mesmo de reduzir o nosso consumo de plástico porque as consequências do plástico estão à vista", sublinhou Melanie Bergmann, cientista do Instituto Alfred Wegener.

Na passagem do Noroeste, acima do Círculo Polar Ártico, os cientistas contabilizaram dez mil partículas de plástico por litro de água.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.