A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Solução para o Ocean Viking

Solução para o Ocean Viking
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de dezanove dias à espera no Mediterrâneo, os migrantes a bordo do navio Ocean Viking vão desembarcar em Malta. A notícia foi avançada, esta sexta-feira, pelos Médicos Sem Fronteiras.

O primeiro-ministro maltês já garantiu que os 365 migrantes vão ser transferidos para navios da Marinha e seguir para terra e que nenhum vai ficar nos pais.

Seis estados-membros da União Europeia, entre eles Portugal, estão disponíveis para acolher os migrantes. A maioria são menores de idade que viviam no Sudão.

Em comunicado, os ministérios da Administração Interna e dos Negócios Estrangeiros de Lisboa explicaram que a decisão surge em resposta a um apelo da Comissão Europeia. Portugal está disponível para acolher até 35 refugiados.

A autorização de desembarque do Ocean Viking, fretado pelas organizações “SOS Mediterrâneo” e “Médicos Sem Fronteiras”, acontece dois dias depois do navio Open Arms ter autorização para atracar na ilha italiana de Lampedusa.