EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Amazónia, África e Alasca são maiores focos de incêndio

Amazónia, África e Alasca são maiores focos de incêndio
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Não é só o "pulmão do mundo" que está a arder. África, em especial Angola, conheceu grandes incêndios nos últimos dias.

PUBLICIDADE

Os militares já estão no terreno para combater os fogos que devastam a Amazónia. O presidente Jair Bolsonaro autorizou a intervenção das tropas em sete estados. O governo brasileiro respondeu assim à pressão interna e externa que o acusava de estar a fazer pouco contra os maiores incêndios em pelo menos cinco anos e anunciou que 44 mil militares estão disponíveis.

No Estado da Rondónia, os aviões da Força Aérea estão a deitar água sobre as chamas quase sem interrupção. Depois de uma conversa ao telefone com Benjamin Netanyahu, Bolsonaro aceitou também a ajuda de um avião de combate a incêndios vindo de Israel.

A Amazónia é considerada o pulmão do mundo, maior floresta tropical do planeta, e é a situação que mais preocupa. Mas, nos últimos dois dias, foi em África, nomeadamente Angola e República Democrática do Congo, que se registaram mais incêndios.

África foi muito castigada pelos incêndios, nos últimos dias

O ministro angolano da Comunicação Social, João Melo, desvaloriza as notícias que colocam Angola no topo dos países com incêndios e diz que "não faz sentido comparar com a situação na Amazónia".

Os incêndios atingem também regiões do globo mais conhecidas pelo gelo do que pelo fogo, como o Alasca, nos Estados Unidos, que conheceu este ano um dos verões mais secos de sempre.

As mudanças climáticas estão a ser responsabilizadas, em parte, por este verão incendiário, mas a verdade é que os agricultores e criadores de gado, em vários pontos do globo e em especial na Amazónia, estão a deitar fogo às florestas para abrir espaço para os pastos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos 41 pessoas morrem em incêndio num edifício residencial no Kuwait

Vice-presidente do Malawi morreu em desastre de avião

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk