A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dia 2 do Mundial de Judo: o regresso do Japão e portuguesa Joana Ramos quinta classificada

Dia 2 do Mundial de Judo: o regresso do Japão e portuguesa Joana Ramos quinta classificada
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um espetáculo de artes marciais japonesas abriu a segunda jornada do Mundial de Judo em Tóquio, uma jornada em que a pátria do judo regressou forte e reinou absoluta.

A comitiva portuguesa

A portuguesa Joana Ramos foi esta segunda-feira quinta classificada ao perder frente à campeã olímpica kosovar Majlinda Kelmendi no combate pela medalha de bronze em -52 kg, por ippon.

Vice-campeã da Europa em 2011 e medalha de bronze nos Europeus de 2017, Joana Ramos foi derrotada após 2.29 minutos de um combate que foi interrompido após uma lesão no nariz da judoca do Sporting.

Joana Ramos e Majlinda Kelmendi

Na mesma categoria, Joana Diogo perdeu frente à uzbeque Diyora Keldiyotova, por ippon, após 46 segundos.

João Crisóstomo e Sergiu Oleinic foram eliminados nos primeiros combates na competição de -66 kg, diante do italiano Matteo Medves e do irlandês Nathon Burns, respetivamente.

Na terça-feira estarão em prova 4 judocas: Telma Monteiro e Wisla Gomes, em -57 kg, e Jorge Fernandes e Nuno Saraiva, em -73 kg.

Vitória dupla para o Japão

Em -52kg, nipónica campeã em título Uta Abe levou o público ao rubro e sagrou-se a nossa Mulher do Dia. A judoca de 19 anos avançou imbatível até à primeira meia-final de sempre, por que todos esperavam, contra Majlinda Kelmendi. O combate foi difícil e equilibrado mas terminou com o triunfo da japonesa no ponto de ouro.

Uta Abe
“Há muito tempo que queria lutar com a Majlinda Kelmendi, e sonhava vencê-la. Dá-me muita confiança saber que posso fazê-lo."
Uta Abe

Na final, Uta Abe lutou frente à experiente Natalia Kuziutina, da Rússia, que derrotou ao fim de apenas 30 segundos, reivindicando o seu segundo título mundial perante a aclamação vibrante da assistência.

O chefe do Gabinete do Primeiro Ministro húngaro, Gergely Gulyás, condecorou a judoca nipónica.

Na categoria de -66kg, Joshiro Maruyama foi o nosso Homem do Dia, demonstrando os seus melhores Uchi Mata a caminho das meias-finais, onde o esperava o campeão do mundo irmão de Uta Abe, Hifumi Abe.

Mais um impressionante combate, muito disputado, em que Joshiro Maruyama triunfou ao fim de quase quatro minutos no ponto de ouro, com uma técnica de sacrifício que lhe valeu uma pontuação Waza-ari e pôs fim ao reinado dos irmãos Abe.

Na final, o judoca japonês venceu o sul-coreano número 29 do ranking Limhwan Kim com um Uchi Mata para Waza-ari, seguido de um Koshi Guruma para Ippon, conquistando o seu primeiro título na prova.

O Presidente da Associação Internacional da Imprensa Desportiva, Gianni Merlo, condecorou o judoca com a medalha de ouro.

Joshiro Maruyama
"No momento em que percebi que tinha vencido a final e vi o público a aplaudir, apercebi-me da importância do apoio do público presente, da força deste recinto lotado. Penso que provei hoje que posso ser campeão."
Joshiro Maruyama

O Movimento do Dia

Por fim, no judo tudo pode acontecer. E a prová-lo esteve a judoca da Tailândia Kachakorn Warasiha, a autora do nosso movimento do dia, com que venceu no combate da primeira ronda frente à finlandesa Katri Kakko.

Kachakorn Warasiha e Katri Kakko

A prova decorre até dia 31 de agosto na capital japonesa.