Última hora
This content is not available in your region

Derrotado do Parlamento, Boris Johnson ameaça com eleições antecipadas

euronews_icons_loading
Derrotado do Parlamento, Boris Johnson ameaça com eleições antecipadas
Direitos de autor
عکس از رویترز
Tamanho do texto Aa Aa

328 votos derrotaram o primeiro-ministro conservador, Boris Johnson, no Parlamento britânico.

Numa votação tardia, os parlamentares da oposição e os rebeldes do lado conservador derrotaram o Governo, assumindo o controle da agenda legislativa. O que significa que agora vão apresentar um projeto de lei que visa adiar a data de saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Boris Johnson reagiu à derrota ameaçando com eleições antecipadas.

"Eu não quero uma eleição, mas se os parlamentares votarem para interromper as negociações e obrigar outro atraso inútil ao Brexit, potencialmente por anos, essa seria a única maneira de resolver isso e posso confirmar que esta noite apresentamos uma moção sob a Lei do Parlamento a Prazo," declarou primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Para convocar eleições, Boris Johnson precisa do apoio do Partido Trabalhista, uma vez que exige o apoio de dois terços do Parlamento.

Mas, apesar de a oposição ter pedido, repetidamente, eleições, o apoio do líder trabalhista, Jeremy Corbyn, tem condições.

"Então, ele quer apresentar uma moção para uma eleição geral. Tudo bem. Primeiro aprovar o projeto de lei para tirar o "não acordo" da mesa," afirmou o líder do Partido Trabalhista (oposição), jeremy Corbin.

Os acontecimentos do dia nada fizeram para trazer certezas à saga do Brexit.

A promessa de Boris Johnson de sair da UE, com ou sem acordo, no próximo mês e a tentativa de fechar o parlamento por cinco semanas galvanizaram os críticos.

O que o futuro reserva está longe de ser claro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.