A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Boris Johnson obrigado a ceder

Boris Johnson obrigado a ceder
Direitos de autor
REUTERS/Hannah McKay
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais que nunca, o futuro do Reino Unido passa pelo Palácio de Westminster e mais que nunca reina a incerteza. A narrativa em torno do Brexit tem conhecido várias reviravoltas. A noite passada o governo britânico foi obrigado a ceder e permitir a aprovação da legislação para impedir uma saída sem acordo.

Para Boris Johnson foram três derrotas em 24 horas, que obrigaram o governo a fazer cedências. Também tornaram um cenário de eleições antecipadas, defendido pelo primeiro-ministro, um pouco mais improvável, o que mostra a fragilidade atual de Boris Johnson. Ao mesmo tempo, pode dizer-se que há eleições a caminho, uma vez que o governo minoritário está de mãos atadas.

A questão está nas mãos da oposição: irão contribuir para umas eleições antes de 31 de outubro, a data prevista para o Brexit, ou irão esperar por Novembro para tentarem um novo adiamento da data limite, potencialmente até janeiro?