Última hora

Irão aviva enriquecimento de urânio

Irão aviva enriquecimento de urânio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Num dia de grande tensão entre Estados Unidos da América (EUA) e Irão, o Presidente Hassan Rouhani confirmou que o país vai acelerar o enriquecimento de urânio.

"Testemunharemos progressos da pesquisa e desenvolvimento no campo das centrifugadoras, vários tipos de novas centrifugadoras, e o que for necessário para o enriquecimento de urânio. O que será desenvolvido pela nossa Organização de Energia Atómica," revelou o Presidente do Irão, Hassan Rouhani.

O anuncio surgiu após os EUA reforçarem as sanções contra o Irão e anunciarem uma recompensa de 15 milhões de dólares para quem interromper as operações financeiras da Guarda Revolucionária do Irão.

"Demos este passo porque a Guarda Revolucionária do Irão opera mais como uma organização terrorista do que como um governo,"afirmou o conselheiro dos EUA para o Irão, Brian Hook.

O Presidente do Irão, Hassan Rouhani, concedeu à Europa dois meses para salvar o acordo nuclear de 2015, do qual o Presidente Donald Trump retirou os EUA.

As sanções de Donald Trump, para tentar forçar o Irão a voltar à mesa de negociações e criar um outro acordo, estão a ter um efeito paralisante.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, tem tentado aliviar a tensão, mas uma proposta de oferecer 13,6 mil milhões de euros ao Irão em linhas de crédito, se o país voltar ao pleno cumprimento do acordo, foi rejeitada por Washington.

De recordar que, em resposta à saída dos EUA do acordo, o Irão já abandonou dois compromissos essenciais ao acordo nuclear de Viena.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.