Última hora
This content is not available in your region

Mais onze mulheres acusam Plácido Domingo de assédio sexual

euronews_icons_loading
Mais onze mulheres acusam Plácido Domingo de assédio sexual
Tamanho do texto Aa Aa

Mais onze mulheres denunciaram terem sido vítimas de assédio sexual por parte de Plácido Domingo, o cantor lírico espanhol. As novas denúncias foram feitas à Associated Press, agência que expôs as primeiras acusações a 13 de agosto deste ano.

No total, são 20 as mulheres que acusam o cantor lírico espanhol de comportamentos abusivos.

Domingo foi confrontado com as primeiras denúncias a 13 de agosto. Nem um mês depois, chegam novos casos com histórias parecidas. Nas denúncias, as mulheres falam de toques indesejados, insistências para encontros, telefonemas fora de horas, beijos, entre outros.

A 13 de agosto, altura em que surgiram as primeiras denúncias, o cantor disse que as acusações eram "imprecisas".

A história de imprecisão não é apoiada por Melinda Mclain, ex-diretora da Ópera de Los Angeles, que diz ser testemunha de vários momentos de assédio.

"Nos intervalos, cheguei a vê-lo a agarrar mulheres jovens e a beijá-las, e elas ficavam assustadas e talvez também um pouco lisonjeadas, mas não pediam, e ele, provavelmente, não sabia o nome delas, e não era apropriado.", conta Melinda. "Chegamos a ter duas jovens a dizerem-nos: por favor, não me ponha numa sala sozinha com ele.", diz.

A porta-voz do cantor diz que tudo não passa de "uma campanha para manchar a imagem do artista".

Placido Domingo, desde que as acusações surgiram, já viu vários concertos cancelados, como o que tinha agendado este mês em Filadélfia, nos EUA, e um outro para outubro, na cidade de São Francisco.

Estas últimas acusações não chegaram a tribunal.