Pilotos da British Airways em greve inédita

Pilotos da British Airways em greve inédita
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Paralisação é de 48 horas, vai obrigar ao cancelamento de centenas de voos e afetar mais de 100 mil passageiros no Reino Unido

PUBLICIDADE

Os pilotos da British Airways (BA) realizam esta segunda e terça-feira uma greve. É a primeira vez que acontece na companhia de bandeira britânica uma paralisação de pilotos.

Centenas de voos estão em risco de cancelamento e mais de 100 mil passageiros com viagens marcadas, de e para o Reino Unido, vão ser afetados.

A BA já lamentou, em comunicado dirigido aos clientes, "os problemas causados por esta ação de protesto da associação dos pilotos" e oferece a todos os passageiros prejudicados pela greve "a restituição total" do valor dos bilhetes ou a remarcação da viagem para outra data ou para outra companhia.

Em causa está a proposta de aumentos salariais da companhia, de mais de 11 por cento ao longo dos próximos três anos, que viria permitir a alguns capitães receber por ano mais de duzentos e vinte mil euros.

A proposta é considerada insuficiente pela BALPA. A associação de pilotos da BA lembra os cortes nos salários efetuados pela empresa na altura da crise e agora exige ser compensada nos salários e nos benefícios.

A BALPA refere pelas redes sociais o custo diário admitido pela BA com esta greve -- cerca de 45 milhões de euros -- e alega que a diferença entre as reivindicações de ambas entidades é de apenas 5,5 milhões de euros, "cerca de um oitavo", reforça a associação.

As partes assumem-se dispostas a retomar as negociações, mas uma outra greve dos pilotos da BA está já prevista também para 27 de setembro.

Outras fontes • BBC, Guardian

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Greve na Lufthansa afeta 100 mil passageiros

Greve do pessoal de segurança nos aeroportos alemães vai cancelar mais de mil voos

Jato privado com seis pessoas a bordo despenhou-se no Afeganistão