EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Greta Thurnberg na ONU: "Roubaram-me a infância"

Greta Thurnberg na ONU: "Roubaram-me a infância"
Direitos de autor REUTERS/Carlo Allegri
Direitos de autor REUTERS/Carlo Allegri
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jovem ativista fez discurso emocionado que paralisou a sala da ONU

PUBLICIDADE

Cerca de 60 chefes de Estado e de Governo participaram, esta segunda-feira, na cimeira do clima, nas Nações Unidas, em Nova Iorque. A reunião deixou de fora países como o Brasil e a Arábia Saudita, por não apresentarem planos para redução de emissões de carbono. Houve silêncio na sala para ouvir o recado emocionado de Greta Thunberg, a jovem ativista sueca.

"Não devia estar aqui. Devia estar na escola do outro lado do oceano. No entanto, vêm ter connosco, com os mais novos, à procura de esperança. Como se atrevem? Roubaram os meus sonhos e a minha infância com palavras vãs. Ainda assim, sou dos que têm sorte. Há pessoas a sofrer. Há pessoas a morrer. Ecossistemas inteiros a colapsar. Estamos no início de uma extinção em massa e só sabem falar de dinheiro e crescimento económico eterno. Como se atrevem?", desabafou Thurnberg.

A jovem foi convidada de António Guterres, que defendeu a proteção da floresta.

"A desflorestação continua a um ritmo alarmante. A cada ano, perdem-se sete milhões de hectares. Não são desastres isolados, fazem parte de uma ameaça global. Não vamos vencer a emergência ambiental sem salvaguardar os pulmões do planeta", declarou o secretário-geral da ONU.

Portugal, Angola e Moçambique estão entre os países que marcaram presença ao mais alto nível. Sem ter confirmado, Donald Trump apareceu de surpresa. Não ouviu Greta Thunberg, nem António Guterres. Sentou-se na plateia por escassos 10 minutos e saiu para participar noutro evento da ONU.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente Bolsonaro "deve ser responsabilizado" pela perda de floresta

Donald Trump diz que as políticas de fronteira aberta são "cruéis" e "más"

Assembleia Geral da ONU aprova "trégua" em Gaza; Israel e EUA votam contra