A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Falência da Thomas Cook faz disparar preços em Creta

Falência da Thomas Cook faz disparar preços em Creta
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A falência da agência de viagens britânica Thomas Cook, depois de 178 anos de atividade, atrapalhou as férias de milhões de pessoas. Não só daquelas que viram as reservas canceladas, mas também dos que pensavam tirar férias no fim do verão e agora se deparam com preços proibitivos.

“Quando não há aviões nem há lugares, os preços disparam. Para além disso, se alguém quiser reservar um voo de Inglaterra para Creta, os preços estão três vezes mais altos do que antes da falência.”
Michalis Vlatakis
Operador turístico - Creta

As ilhas gregas são consideradas um destino acessível para a maior parte das famílias europeias. Nesta época do ano, os turistas costumam comprar pacotes de 10 dias em Creta, que variam entre 400 e 800 euros por pessoa.

Os operadores turísticos temem que a onda de choque depois da falência da Thomas Cook se prolongue. Depois da insolvência, os gestores hoteleiros da Grécia tentam diminuir os preços por noite, para manter a taxa de ocupação dos hotéis.