A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Brexit sem solução à vista

Brexit sem solução à vista
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Negociadores britânicos e europeus continuam longe de um acordo relativamente à saída do Reino Unido da União Europeia.

Após o último encontro em Bruxelas, o ministro irlandês dos negócios estrangeiros, Simon Coveney, afirma que a União Europeia ainda aguarda o que descreveu como "propostas escritas sérias" do Reino Unido.

Uma mensagem que contudo parece não estar a chegar ao primeiro-ministro britânico que insiste ainda ter esperança num acordo.

Durante uma visita a um hospital no Reino Unido, Boris Johnson procurou acalmar os ânimos dizendo que iria obedecer a uma lei que o força a pedir uma nova extensão a Bruxelas em caso de ausência de acordo no dia 31 de outubro.

"Devo dizer que, sabem, vamos obedecer à lei mas estamos confiantes em como poderemos sair no dia 31 de outubro. E a melhor forma de o fazer é com um acordo. Sentimos um otimismo cauteloso de que podemos fazê-lo", afirmou Johnson.

Mas não foi há muito tempo que Johnson afirmou que "preferia morrer numa vala" do que pedir a Bruxelas uma nova extensão do prazo.

A oposição receia que o governo está a tentar encontrar uma forma política ou legal para não cumprir a lei.

No parlamento britânico, reaberto esta semana, sobem as tensões e predomina um ambiente descrito por alguns como de hostilidade entre os parlamentares.