A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alemão confessa autoria do tiroteio em Halle

Alemão confessa autoria do tiroteio em Halle
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O principal suspeito do ataque em Halle confessou o crime. Ouvido esta sexta-feira pelo Procurador alemão para o terrorismo, Stephan Balliet terá também admitido motivações anti-semitas e de extrema direita.

O alemão de 27 anos transmitiu em direto o tiroteio em que feriu duas pessoas.

Nas palavras do responsável pela investigação, o autor confesso do crime é marcado por "um antissemitismo assustador e ódio aos estrangeiros".

O governo alemão garante que estes casos têm de ter tolerância zero.

Horst Seehofer, ministro do interior da Alemanha, sublinhou a ameaça crescente do extremismo de direita.

"Este crime brutal é uma vergonha para todo o nosso país. Com a nossa história, não pode acontecer na Alemanha. Infelizmente, temos de encarar a verdade. E a verdade, já há muito tempo, é que a ameaça que o anti-semitismo, o extremismo de direita e o terrorismo de direita representa na Alemanha é muito elevada".

As autoridades alemãs estão a tratar o tiroteio em Halle como um caso de terrorismo interno. Esta quinta-feira, a chanceler alemã prometeu "tolerância zero" ao "ódio" e à violência no pais. O ministro do Interior garantiu mais segurança nas sinagogas e nos locais de culto judaico.