EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Moreno e indígenas chegam a acordo para sair da crise

Moreno e indígenas chegam a acordo para sair da crise
Direitos de autor Ecuadorean Presidency/Handout via REUTERS
Direitos de autor Ecuadorean Presidency/Handout via REUTERS
De  Rodrigo Barbosa com EFE / AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente equatoriano aceitou retirar polémico decreto que punha fim a subsídios aos combustíveis, na origem da contestação

PUBLICIDADE

O Equador obteve este domingo um acordo que permitirá sair da crise social sem precedentes, marcada por violentas manifestações que paralizaram o país durante 12 dias.

O presidente Lenin Moreno aceitou retirar o polémico decreto que deveria por fim aos subsídios aos combustíveis, principal reforma contestada nos protestos.

Governo e líderes indígenas chegaram a acordo após várias horas de negociações este domingo, mediadas pela ONU e pela Conferência Episcopal. Foi também anunciada a criação de uma comissão, envolvendo todas as partes, que trabalhará no texto que substituirá o decreto.

Os equatorianos celebram a saída da crise, depois de quase duas semanas de violência que se saldaram em sete mortos e mais de 1300 feridos. A Câmara do Comércio de Quito avalia as perdas, durante a contestação, em mais de 200 milhões de dólares por dia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Requerentes de asilo em Dublin queixam-se de tratamento “desumano”por parte do Governo

Polícia do Equador detém quase 70 membros de gangue que tentavam controlar hospital

Espiral de violência no Equador