Última hora

Reino Unido aguarda decisão sobre adiamento

Reino Unido aguarda decisão sobre adiamento
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido continua a aguardar pela decisão da União Europeia sobre se recebe, ou não, uma extensão de três meses à saída da União Europeia prevista para 31 de outubro.

Embaixadores dos 27 estão a adiar a resposta até sexta-feira, na esperança de evitarem a realização de uma cimeira de emergência sobre esta questão.

A grande incógnita é se o presidente francês Emmanuel Macron irá aceitar.

Na quarta-feira, funcionários franceses deixaram claro que um adiamento de alguns dias ou semanas seria aceitável mas não os três meses propostos pelo presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Entretanto, do outro lado do canal, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, mostrou-se desiludido ao responder a questões no Parlamento britânico.

"Penso que foi notável que tantos membros tenham convergido e aprovado a segunda leitura da legislação. Mas foi uma vergonha ver a câmara aprovar o fim mas não os meios", disse Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico.

Na quarta-feira, Johnson reuniu-se com o líder da oposição, Jeremy Corbyn, enquanto aumenta a incerteza sobre o que acontece a seguir no conturbado processo do Brexit.

"Senhor presidente, o primeiro-ministro prorrogou o parlamento ilegalmente, recusou-se a cumprir a lei, lançou a Irlanda do Norte às urtigas, esmagou as proteções dos direitos dos trabalhadores e os padrões ambientais, perdeu todos os votos no parlamento e tentou impedir o escrutíneo e o debate democrático" acusou o líer da oposição, Jeremy Corbyn.

Enquanto o Reino Unido aguarda a decisão cresce a especulação que o primeiro-ministro irá em breve convocar eleições legislativas para resolver de uma vez por todas a bicuda questão do Brexit.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.