Última hora

Turquia vai 'devolver' militantes capturados do Daesh

Turquia vai 'devolver' militantes capturados do Daesh
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia vai começar a extraditar militantes capturados do Daesh para os países de origem a partir de segunda-feira. A garantia foi hoje deixada pelo ministro turco do Interior, Süleyman Soylu, que acusou os curdos do PKK de soltarem terroristas e que coube ao governo turco travar a ameaça.

Ancara avisou ainda a Europa que, mesmo que alguns dos militantes capturados tenham visto a nacionalidade revogada, a Turquia não vai deixar de devolvê-los às respetivas pátrias.

"Vamos enviá-los de volta. e Vamos começar a fazê-lo na próxima segunda-feira. Estes indivíduos são vossos cidadãos , mesmo que a nacionalidade tenha sido revogada. A Turquia vai extraditá-los... custe o que custar", afirmou.

Entretanto, esta sexta-feira uma coluna militar das forças turcas e russas foi atacada com pedras por curdos sírios que protestavam contra as patrulhas na cidade de Al-Malikiyah.

Esta foi a terceira ação de patrulha conjunta dos dois países no norte da Síria, ao abrigo do acordo estabelecido para afastar as milícias curdas da fronteira. Segundo as imagens da televisao estatal da Rússia, o exército russo enviou ainda helicópteros para vigiar o território, numa manobra que terá também tido o apoio de drones.

As patrulhas conjuntas servem para a Turquia assegurar que os combatentes curdos sírios deixaram a fronteira. O exército turco invadiu no mês passado o norte da Síria para afastar os curdos, que o regime do presidente Recep Tayyip Erdogan acusa de promoverem a insurreição em solo turco.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.