Última hora

Turquia repatria membros do grupo Estado Islâmico

Turquia repatria membros do grupo Estado Islâmico
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia começou a deportar combatentes do grupo Estado Islâmico, para os seus países de origem com a repatriação de um norte-americano para os EUA. Seguir-se-ão outros sete para a Alemanha a 14 de novembro. Trata-se de membros do grupo extremista capturados pelos rebeldes curdos contra quem Ancara lançou uma ofensiva naquilo que considera ser uma zona de segurança. em território sírio, e que acabaram em mãos turcas. Serão cerca de 2500, maioritariamente cidadãos europeus.

Não se sabe, exatamente, o que acontecerá a estas pessoas já que países como a Dinamarca, Alemanha e Reino Unido retiraram a cidadania a algumas delas. As autoridades turcas limitam-se a dizer que foram cumpridos os procedimentos legais.

Numa entrevista a um canal de televisão o chefe da Diplomacia holandesa esclarecia que houve cooperação e partilha de informações entre os dois países sobre esta matéria que não é consensual em termos europeus. Há países que se recusam receber os referidos combatentes..

Um quinto dos cerca de 10.000 terroristas do referido grupo extremista, mantidos em cativeiro na Síria por milícias curdas, é originário de países europeus.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.