Última hora

Evo Morales demite-se da presidência após pressão militar

Evo Morales não resistiu à pressão e deixa cargo que ocupava há 14 anos
Evo Morales não resistiu à pressão e deixa cargo que ocupava há 14 anos -
Direitos de autor
REUTERS/David Mercado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Evo Morales confirmou este domingo a renúncia à presidência da Bolívia após 14 anos no poder.

O governante tinha anunciado este domingo a realização de novas eleições após o escrutínio ganho de outubro, no qual a Organização dos Estados Americanos (OEA) alega ter havido "sérias irregularidades" e "clara manipulação" do sistema de voto.

A decisão não acalmou a crise política no país. As forças militares e policiais bolivianas pediram ao Presidente que se demitisse e Morales acabou por ceder à pressão.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.