This content is not available in your region

Gás lacrimogéneo no aniversário dos "coletes amarelos"

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com AFP
euronews_icons_loading
Gás lacrimogéneo no aniversário dos "coletes amarelos"
Direitos de autor  REUTERS/Stephane Mahe

Os protestos dos "coletes amarelos" em França celebram este domingo o primeiro aniversário.

Mas os manifestantes mobilizaram-se já este sábado em Paris e várias outras cidades para tentar relançar o movimento de contestação social iniciado a 17 de novembro de 2018.

Na capital francesa e noutros pontos do país os protestos voltaram a degenerar.

Cathy Nauleau, uma manifestante dos "coletes amarelos" de 44 anos proveniente do leste da França, diz que, um ano depois, "o resultado é que se está exatamente na mesma situação que antes". Mas promete que os contestatários "não vão desistir" e "vão continuar a lutar pelo poder de compra, pelo fim das taxas impostas às classes baixa e média, que estão fartas de morrer em silêncio".

As autoridades de Paris decidiram anular a autorização de uma marcha prevista a partir da Praça de Itália, depois de se registarem cenas de violência e confrontos com as forças de segurança. A meio da tarde, já se contabilizavam mais de sessenta detenções na capital. 

Em Paris, mas também em Lyon, Nantes e várias outras cidades, a polícia recorreu a gás lacrimogéneo para tentar conter e fazer dispersar grupos classificados como "de elementos radicais". 

Para o fim-de-semana, estavam previstas mais de 270 ações dos "coletes amarelos" para marcar o aniversário, um pouco por todo o país.