This content is not available in your region

Nova acusação pela morte de Daphne Caruana Galizia

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
euronews_icons_loading
Nova acusação pela morte de Daphne Caruana Galizia

Yorgen Fenech foi formalmente acusado, num tribunal de Valeta, de cumplicidade no assassinato de Daphne Caruana Galizia.

O levantamento de acusações contra aquele que é um dos homens mais ricos de Malta é mais um capítulo neste longo processo. Fenech diz-se inocente da acusação de que é alvo e de outras relacionadas com o caso, que incluem associação a um grupo criminoso e conspiração, no âmbito do assassinato da jornalista.

As alegadas ligações de Fenech a ministros e altos funcionários governamentais também geraram uma crise política no governo de Joseph Muscat, que é também citado neste processo. Os meios de comunicação do país dizem que este pode anunciar, este domingo, que abandona a chefia do governo.

A agência Reuters, citando fontes não identificadas, diz que a polícia acredita que Fenech foi o mentor do assassinato de Daphne Caruana Galizia enquanto Fenech tentou ligar ao caso o antigo chefe de gabinete de Muscat, Keith Schembri, que está detido, preventivamente, na terça-feira.

A jornalista de investigação, que expôs a corrupção que existe no seio do governo maltês, ao mais alto nível, morreu na explosão de um carro armadilhado, em 2017.