Última hora

Erdogan ameaça boicotar plano da NATO para o Báltico

Recep Tayyip Erdoğan, à chegada a Downing Street, em Londres
Recep Tayyip Erdoğan, à chegada a Downing Street, em Londres -
Direitos de autor
REUTERS/Christian Hartmann
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia exige uma tomada de posição da NATO contra as forças que classifica como terroristas.

Recep Tayyip Erdoğan está decidido a esticar a corda na reunião da Aliança Atlântica, em Londres.

Antes de partir para o Reino Unido, o presidente turco anunciou que vai votar contra qualquer plano de defesa dos países do Báltico se não tiver o apoio dos aliados.

"Se os nossos amigos na NATO não reconhecerem como organizações terroristas aqueles contra quem travamos as nossas lutas contra o terrorismo, então desculpem-me, vamos estar contra qualquer proposta em debate," diz Erdoğan

Alguns países membros da NATO endureceram as críticas a Ancara, sobretudo depois da ofensiva militar contra os curdos no norte da Síria. Na resposta, a Turquia tem recusado contribuir para um plano de defesa do báltico e entra no coro de críticas à falta de agilidade da aliança. Diz Erdogan que a NATO precisa de ser mais efetiva e proativa na resposta às ameaças.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.