A Cidade das Luzes

A Cidade das Luzes
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Até domingo, Lyon recebe a "Festa das Luzes". O principal evento da cidade acontece no meio de uma greve geral que afeta os transportes

PUBLICIDADE

Em Lyon, depois do pôr-do-sol nasce uma nova cidade.

Monumentos, parques, colinas e rios ganham vida e recebem personagens que se misturam com a multidão.

No ano passado, a festa das Luzes trouxe a Lyon perto de 2 milhões de pessoas. Mas este número pode ficar comprometido por causa da greve geral que também afeta os transportes.

Jean-François Zurawik, coordenador da “Festa das Luzes”, acredita que o público vai encontrar alternativas.

“De acordo com a informação que temos da agência de turismo, muitas pessoas que não podem vir de comboio virão de carro. Por isso, não temos a certeza de ter menos visitantes”.

A estátua de Luís XIV, na Place Bellecour, a praça central de Lyon, está rodeada por um bosque luminoso

Na colina da Fourviere e no Palácio da Justiça, uma família de gigantes apanha nuvens para regar a natureza ameaçada. O cenógrafo Philippe Cotten explica o projeto:

“Nos últimos anos tenho colocado o meio ambiente, o planeta e o aquecimento global no centro da minha pesquisa criativa. Este espetáculo termina com uma tempestade monumental que nos alerta para os riscos. Vivemos mais períodos de seca e, de repente, tudo desmorona por causa da chuva É um problema para as cidades que cada vez têm mais inundações".

Instalações, cenografias, projeções e efeitos sonoros. Um ambiente de sonho criado por 65 propostas nos locais mais emblemáticos da cidade.

A organização diz que, este ano, a Festa das Luzes será a mais impressionante de sempre.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jornalistas têm acesso raro a submarino nuclear francês da classe Rubis

Polícia encontra mais de 60 quilos de canábis em casa de autarca francesa

Polícia francesa expulsa dezenas de migrantes de Paris a quase 100 dias dos Jogos Olímpicos