Última hora
This content is not available in your region

Bélgica condena ruandês por crime de genocídio

euronews_icons_loading
Bélgica condena ruandês por crime de genocídio
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Um ex-funcionário do governo do Ruanda foi condenado por genocídio e crimes contra a humanidade por um tribunal da Bélgica.

Fabien Neretse, de 71 anos, foi considerado culpado de nove assassinatos e três tentativas de assassinato em 1994, durante um confronto ético que, em três meses, causou cerca de 800 mil mortos.

"É um acórdão que nos dá grande alento porque este julgamento terá impacto não apenas na Bélgica, mas em todo o mundo. Pela primeira vez na Bélgica foi proferida uma condenação por atos de genocídio. Penso que, efetivamente, este é um acórdão que ficará na História belga e na História da humanidade", disse Michèle Hirsch, advogada de Martine Beckers, que apresentou a queixa.

Martine Beckers, cidadã belga, perdeu a irmã, cunhado e sobrinha, que foram mortos durante os massacres que visaram, sobretudo, a etnia hutu, mas também os mais moderados da etnia tutsi.

Fabien Neretse poderá ser condenado a prisão perpétua, mas a pena em concreto será anunciada mais tarde.