Última hora
This content is not available in your region

Umaro Sissoco Embaló vence Presidenciais

euronews_icons_loading
Umaro Sissoco Embaló vence Presidenciais
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Umaro Sissoco Embaló venceu as presidenciais na Guiné-Bissau. A Comissão Nacional de Eleições anunciou, esta quarta-feira, os resultados provisórios que indicam que o candidato apoiado pelo Movimento para a Alternância Democrática, Madem-G15, ganhou o escrutínio com 53,55 por cento dos votos contra 46,45 por cento para Domingos Simões Pereira. Na primeira volta, a 10 de março, o líder do maior partido do país, o PAIGC, tinha vencido as eleições com 40,13 por cento. Sissoco Embaló não tinha ido além dos 27,65.

Simões Pereira já anunciou que vai impugnar os resultados provisórios denunciando zonas onde o número de votantes superou o de inscritos e a compra de votos no dia das eleições.

Apesar das recomendações Sissoco Embaló tinha reivindicado vitória antes do anúncio oficial. Tomada de posição criticada pelo seu adversário, por organizações da sociedade civil guineenses e, indiretamente, pela própria CNE.

Alheio às polémicas o chefe da Missão de Observação Eleitoral da União Africana, Rafael Branco, afirmou estarem criadas as condições para que o povo guineense, o Presidente eleito e outras instituições do Estado se unam com vista ao desenvolvimento do povo deste país lusófono.

A abstenção na segunda volta das presidenciais de 29 de dezembro rondou os 27,3 por cento.