Barris tóxicos no fundo do mar na Suécia

Barris tóxicos no fundo do mar na Suécia
Direitos de autor SVT
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há dezenas de milhares de barris com uma substância tóxica e corrosiva no fundo do mar na Suécia. O professor Dan Bylund diz que se trata de cloreto de mercúrio: "É extremamente tóxico. Quando é libertado para a natureza, torna-se metilmercúrio e isso é verdadeiramente perigoso".

PUBLICIDADE

Há dezenas de milhares de barris com uma substância tóxica e corrosiva no fundo do mar na Suécia. O professor Dan Bylund diz que se trata de cloreto de mercúrio: "É extremamente tóxico. Quando é libertado para a natureza, torna-se metilmercúrio e isso é verdadeiramente perigoso".

Os barris com esta substância, provenientes de uma fábrica em Stockvik, foram despejados na baía de Sundsvall nas décadas de 50 e 60. Foram descobertos quando ficaram presos nas redes dos pescadores.

"Quando um barco pescou acidentalmente um barril e o trouxe para terra, vieram técnicos da empresa, vestidos como astronautas, com máscaras, fatos, luvas. Via-se logo que eram coisas realmente tóxicas ", relembra o pescador Bo Sillman, que era um jovem quando assistiu a este episódio.

A região de Västernorrland decidiu que as 3 empresas resultantes da fábrica inicial têm agora de pagar as operações de limpeza, mas as firmas dizem não ter responsabilidade. Na altura dos despejos, não havia uma lei sobre esta matéria.

"Não sabemos se trazê-los à tona é a resposta. Não temos resposta neste momento", admite o responsável da região de Västernorrland, Sören Thor.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tiroteio na Suécia: "Foi ultrapassado novo limite", diz primeiro-ministro

Greta Thunberg e outros ativistas climáticos removidos à força da entrada do Parlamento sueco

Greta Thunberg e outros ativistas climáticos bloqueiam entrada do Parlamento sueco